=)

O ânimo voltou. Até agora não há notícias sobre o que nos levaram, mas nada como andar para a frente. E para compensar o rombo [e o roubo], nada como meter mãos à obra e trabalhar.
Apesar do tempo não esticar nem um bocadinho assim, apesar de eu andar completamente estoirada e de rastos por causa do cansaço [não sei como vou chegar viva ao Natal…], todos os dias são dias de chegar a casa e trabalhar. Corta tecidos daqui, junta alfinetes ali, prepara as costuras acolá e começa a coser acoli, e os resultados começam a surgir.

Foram 3 malas roubadas, certo? Pois já surgiram 3 para ocupar o lugar deixado vago.

Para além das malas, já há muitas pirâmides novas e porta-lenços a caminho [já que dos anteriores já só tenho menos de metade]. Gostava sinceramente de conseguir ter mais coisas, mais variedade, se calhar não tanta quantidade, mas espero que ainda consiga fazer algumas coisas mais para além das malas, das pirâmides e dos porta-lenços. A ver vamos.

Hoje quando chegar, vou terminar uma encomenda que tenho que entregar amanhã e continuar a coser o que já está cortado e pronto a seguir para a máquina de costura. Para que o ânimo voltou mesmo em força, apesar do corpo pedir descanso urgente!

Seja como for, a maratona de feiras de Natal começa já este sábado, no Jardim da Estrela, onde vou estar já neste fim de semana de 1 e 2 de Dezembro, e no próximo, de 8 e 9. Apareçam por lá, vale sempre a pena a visita e com o frio que está previsto visitar-nos nestes dias, a vossa visita funciona como um autêntico saco de água quente 🙂

E, já agora, este Natal comprem artigos feitos à mão…;)

I Took The Handmade Pledge! BuyHandmade.org

Anúncios

Desânimo puro

Esta história toda de ficar sem material, mesmo que no meu caso seja pouca coisa, fez-me perder a vontade que tinha quando acordei hoje de manhã de chegar a casa e trabalhar nos meus projectos.

Esta altura do ano é a mais importante de todas em termos de feiras, o Natal à porta dá-nos oportunidade de encontrar pessoas realmente mais interessadas no que fazemos e que vão ter connosco às feiras para ver as novidades e levar algumas prendas para casa.
Tenho já em agenda pelo menos 5 dias de feiras de Natal [4 dias na Estrela, dias 1, 2, 8 e 9 e o Príncipe Real dia 16] e tenho que produzir bastante, até porque estou com poucas coisas.

Mas depois do episódio de hoje, estou muito desanimada. Já é suficientemente chato quando as pessoas olham para as nossas coisas e não lhes dão o devido valor e ainda temos que ouvir comentários desagradáveis, como tantas vezes acontece em tanta feira por aí.
Pior só mesmo quando um desgraçado qualquer que não faz nada na vida a não ser apropriar-se do que não lhe pertence, nos prega rasteiras destas. Eu gosto quando vejo as minhas coisas partirem para outras mãos, mas quando partem sei que vão para quem lhes dá valor, para quem dá valor ao meu trabalho, para quem realmente gosta do que escolheu.
Mas assim…assim é uma sensação de trabalhar para o boneco, sensação de desconforto, de desconsolo. E fica a questão “Porquê?” sem resposta.

Estava mesmo animada de manhã para chegar a casa e trabalhar. Agarrar-me à máquina de costura e continuar a quantidade de coisas que tenho prontas para coser. Mas agora…agora não consigo sequer pensar em tecidos, quanto mais olhar para eles, pegar neles e transformá-los…

Acho que o melhor mesmo é fazer uma pausa por hoje e amanhã voltar com novo ânimo, com novo alento.

Há dias assim 😦

Ainda sobre o que foi roubado

Confesso que tenho muito poucas esperanças de recuperar o que desapareceu, mas não custa tentar e pedir ajuda.

Uma vez que o material que foi roubado é tão específico, só vejo um fim: quem o levou vai tentar vendê-lo, seja em feiras locais [ex. Feira do Relógio, Feira das Galinheiras, e feiras da Margem Sul – onde o carro foi assaltado], ou irão tentar vender ao preço da chuva em lojas de bairro.

Do meu material, à partida foram roubadas apenas 3 malas. Estou à espera que o Carlos me venha trazer entre hoje e amanhã o que restou para confirmar, mas deixo já aqui o apelo!

As malas são estas:

Apesar dos tecidos serem “vulgares” e qualquer pessoa ter acesso a eles, os forros em conjunto com o tecido exterior identifica as malas na perfeição. Podem ver aqui, aqui e aqui a versão maior das fotos e ver os tecidos utilizados no interior.

O material do Carlos é mais difícil de identificar, especialmente no caso dos sabonetes e das velas, mas ainda assim deixo-vos as fotos…e ficam com uma noção da quantidade de coisas que foram roubadas.

Podem ver maior aqui.

Para além dos artigos das fotos, foram também roubados alguns fracos de perfume da marca Etnyk [a marca do Carlos], frascos esses iguais a estes:

Sei que se calhar estou a pedir muito, ao pedir-vos que estejam atentos a feiras, mercados, etc, mas a verdade é que o prejuízo do Carlos é imenso! E é a única coisa que podemos fazer para tentar recuperar alguma coisa.
Quem roubou não tinha o direito de o fazer. E não tem o direito de tentar vender o que roubou para arranjar dinheiro seja para que fim for às custas de quem trabalha honestamente.
Além do mais, vender [e comprar!!] artigos roubados é crime punível por lei.

Por isso, se virem por aí algum destes artigos, por favor informem a PSP ou a GNR e digam que identificaram artigos roubados. O roubo aconteceu na noite de 26 de Novembro, na Charneca da Caparica.

Desde já, o meu [e do Carlos] muito obrigada!

…nem tenho palavras…

Soube há pouco que um amigo meu, com quem partilho feiras, e que levou material meu para a feira de ontem no Príncipe Real, foi roubado. Durante a noite assaltaram-lhe o carro e tudo o que estava à mão e que era [mais ou menos] fácil de transportar, levaram.

Para além dos sabonetes, velas, colares e material dele, levaram algumas malas minhas, que tinha feito na 6ª feira passada para levar para as próximas feiras. Até este momento não sei se foram apenas malas, ou se foram também pirâmides e porta-lenços…o meu prejuízo não é muito grande, é verdade, se se confirmarem apenas as malas. Mesmo que se confirmem as pirâmides e os porta-lenços, o meu prejuízo não se compara ao dele…que é muito grande!
Estas coisas mexem demasiado comigo…já fui assaltada algumas vezes [felizmente há muito anos!] e nunca soube lidar muito bem com esse facto. Mas hoje é diferente…porque o material que me foi roubado foram peças feitas por mim, com todo o carinho e dedicação, onde investi muitas horas de trabalho, e que saíram das minhas mãos…
Foi feita participação na PSP da zona, claro, mas muito dificilmente se irá recuperar o que foi roubado.

Juro que não entendo o que leva alguém a querer roubar sabonetes de glicerina, velas, colares de feltro [e não apenas de feltro], malas…juro que não entendo…e estou chocada com isto.

Felizmente, e porque o roubo só pode ter sido obra de quem “estava com pressa”, não nos roubaram as bancas, os expositores, os apoios…

Agora, e mesmo sabendo que o tempo que ainda tenho para as próximas 5 feiras que se avizinham é cada vez mais curto, vou ter que perder muito mais horas de trabalho para repôr tudo, mas estou ainda mais preocupada com ele, que vai para Castelo Branco para uma feira na 5ª feira, e de repente ficou sem uma única peça para vender, de todo o stock que tinha acumulado para a feira…

Enfim… 😦

Mundo Mix – Porto

É já este fim de semana que acontece a última edição do Mundo Mix de 2007.
Desta vez é no Porto, na Alfândega, sem razões para não haver visitantes no caso de chover!

Infelizmente, e com imensa pena minha e ao contrário do que tinha previsto, não vou poder estar presente. O meu carro está em “não muito boas condições” para uma viagem tão grande e tão cheia de tralha e se para Lagos já foi a aventura que foi ir de comboio só com material, nem quero imaginar como seria ir até ao Porto com material, bancas, decoração, tudo incluído!
Decidi portanto não ir e dar lugar a outras pessoas.
Tenho também pena de não poder ir sequer como visitante! Tenho a certeza que não me iria arrepender com a visita, porque conheço já a qualidade dos fabulosos trabalhos que lá vão estar e aqueles que ainda não conheço, sei que vão fazer sucesso!

Fica aqui o meu pedido a vocês que estão no Norte: vão até ao Porto, dirijam-se à alfândega e comecem já as vossas compras de Natal! Podem ter a certeza que lá vão encontrar aquela prenda diferente, e fazer um brilharete no Natal com prendas realmente originais!

Ainda por cima, a entrada é gratuita! E se chover, perguntam vocês? Não há problema! Esta edição é em recinto fechado e sempre com imensa animação, por isso a chuva não é impeditivo!

Fica aqui uma sugestão para um fim de semana bem passado! Vão até e contem-me como foi!

Aqui podem ver os participantes

e se quiserem conhecer um pouco mais de cada um deles antes do próximo fim de semana, espreitem aqui a lista de blogs dos participantes.

[please, please, please, vão até lá e contem-me como foi! Vou estar em feira no fim de semana, mas a roer-me por não estar no Porto!!!]

Ah, e o frio também não é desculpa! Vão lá estar, grátis [!], os fabulosos chás da Lipton e os Cappuccinos da Nescafé!

Estão à espera de quê, hum? 😉

Mais pirâmides e porta-lenços

Como prometido, aqui ficam mais umas quantas pirâmides.

[*]
Nr 19 – Vendida.
Nr 20 – Vendida.
Nr 21 – Vendida.
Nr 22 – Vendida.
Nr 23 – Vendida.
Nr 24 – Vendida.
Nr 26 – Vendida.

Como sempre, as pirâmides podem ser acompanhadas por porta-lenços, que com este frio dão imenso jeito!

[*]
Nr 19 – Vendido
Nr 20 – Vendido
Nr 21 – Vendido
Nr 22 – Vendido
Nr 23 – Vendido

[apesar de vendidos, e dependendo da disponibilidade dos tecidos, estes artigos podem ser repetidos, embora nunca existam duas peças inteiramente iguais.]

As pirâmides e os porta-lenços podem ser vendidas individualmente ou em conjunto.

Preço das pirâmides – 7,50 € + portes de envio em correio registado.[**]
Conjunto Pirâmide + Porta-lenços: 12€ mais portes de envio em correio registado.[**]

[**] os valores dos portes variam consoante vários factores:
– local para onde são enviados [Portugal Continental, Ilhas, Europa, resto do mundo
– peso da embalagem [dependendo sempre do peso dos próprios materiais]
O envio é sempre efectuado em correio registado, para maior rapidez e segurança na entrega.

Os artigos podem ser encomendados e posteriormente entregues em mãos, durante as feiras onde me encontro, não contabilizando assim o valor dos portes.

E Domingo?

Lá estarei 🙂